Gastronomia: Economia e o reaproveitamento das frutas

Gastronomia: Economia e o reaproveitamento das frutas

Foto por Trang Doan em Pexels.com

Saúde das frutas com mais economia

Na alimentação brasileira, as frutas estão presentes na maioria das refeições, no café da manhã, almoço e jantar na forma natural ou nos sucos. Elas são fundamentais para a nossa saúde e se observados alguns pontos, sua compra pode ajudar na economia da sua casa.

Foto por Pixabay em Pexels.com

As frutas podem ser consumidas de várias formas, em seu estado natural ou preparadas em formas de sucos, doces, conservas ou secas.

Para não errar na hora de comprá-las, é fundamental escolher a época certa para a sua compra. Vale também comprá-las em boas lojas e estar atento às suas aparências. Para fazer a escolha certa e evitar o desperdício, preste atenção a algumas dicas.

Diga não ao desperdício…

Para evitar isso, eduque-se:

*Planejando as compras e comprando somente o suficiente para o consumo;

*Preferindo os produtos em época de safra, pois apresentam melhor qualidade

e preços menores;

*Transportando com cuidado as frutas, verduras e legumes. Coloque sempre o

mais pesado sob o que pesa menos para evitar danos;

*Observando a data de validade dos produtos. Evite comprar o que não poderá

ser consumido até o vencimento;

*Cozinhando somente o que vai ser consumido. Evite preparar quantidades exageradas de alimentos;

*Colocando no prato somente o que realmente for comer;

*Adquirindo hortaliças com folhas e talos para, sempre que possível, consumi-las integralmente;

*Reaproveitando talos, cascas e folhas para variar o cardápio diário com sucos, patês etc., bem como sobra de alimentos.

Classificação das frutas

As frutas no hábito alimentar diário podem ser classificadas de várias maneiras, do ponto de vista alimentar elas dividem-se em três grandes grupos.

*Cítricas: laranja, limão, abacaxi, caju, lima, grapefruit, mexerica, tangerina, cidra,etc.

*As não cítricas: maça, pêra, banana, manga, melão, melancia, figo, pêssego, etc.

*As oleaginosas: noz, castanha do Pará, amêndoa, avelã, castanha de caju, etc.

Dica: As frutas devem estar presentes diariamente na dieta, pois auxiliam na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). São alimentos de baixa densidade energética, fornecem água, vitaminas e fibras.

Fonte: Patricia Cruz, Nutricionista e Mestre em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *